Pesquisar este blog

Carregando...

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

terça-feira, 20 de abril de 2010

Pós-Técnico em Restauro em Santos pode começar no 2º semestre

Educação em Santos -A Escola Técnica Aristóteles Ferreira, na Ponta da Praia, em Santos, pode ser a primeira do Estado a oferecer o curso Pós-Técnico em Restauro e Conservação de Bens Culturais, ainda em 2010. De acordo com o deputado Paulo Alexandre Barbosa (PSDB), autor da proposta para a criação da capacitação, as aulas devem ser iniciadas no segundo semestre com alunos com formação técnica em Edificações e Desenho de Construção Civil. Antes, porém, será necessário realizar adaptações no laboratório da escola.

O profissional formado no curso, que terá duração de seis meses, pode auxiliar no trabalho de catalogação e gerenciamento de edificações de valor histórico e na criação de projetos de restauração. Também está apto a atuar na preparação de ações educativas e culturais, na pesquisa dos edifícios e centros históricos, além de exercer outras atividades associadas ao restauro e à conservação.

No próximo dia 6 de maio, o assunto será discutido em audiência com a direção do Centro Paula Souza, fundação estadual responsável pelas Escolas Técnicas (Etecs) e Faculdades de Tecnologia (Fatecs) no Estado. O parlamentar vai propor a realização de convênio com a Prefeitura para que os alunos do curso possam participar de projetos de recuperação e manutenção de prédios históricos. O convênio também pode abranger os templos religiosos de relevante interesse histórico e cultural no município.

"Há quase um ano trabalhamos para viabilizar o curso, inédito no Estado. Depois que apresentamos a proposta, cidades do interior de São Paulo também se interessaram pela capacitação. Em todo Estado, existe uma grande carência de especialistas na restauração de bens culturais. Muitos profissionais são recrutados em outros estados. É um mercado que não pára de crescer", afirmou o deputado.

Uma comissão constituída pelo deputado finalizou a grade curricular do curso. O grupo teve a participação do historiador Waldir Rueda e dos arquitetos Gilson Braga, Nelson Lima Júnior, Valéria Valadão e Fernando Gregório, além das professoras Claudia Rodrigues Cardoso, Irani Romano e Ivone Marchi (coordenadora de Currículos do Paula Souza. Entre as disciplinas que serão ministradas, estão a Educação Patrimonial e Teoria de Conservação e Restauração; Aspectos Legais e Formais de Planejamento; e Projetos e Execução.

Especialidades - Paulo Alexandre ainda articula a criação de cursos livres para a formação de mão-de-obra em atividades de apoio ao trabalho de restauro, como pedreiro, estucador, pintor, carpinteiro, armador e azulejista. Estes profissionais receberiam capacitação técnica direcionada à área de restauro de edificações históricas.

O deputado quer incluir esses cursos, que não exigem uma escolaridade mínima, na Formação Inicial Continuada (FIC) já oferecida nas Etecs. "Seria uma ótima oportunidade de obter qualificação para um segmento que está em rápido crescimento. A qualificação em restauro será, sem dúvida, um grande diferencial no mercado de trabalho".


Fonte: http://santos.jornalbaixadasantista.com.br/conteudo/restauro_tecnico_escola2010%20.asp

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Protesto ao GOVERNO PAULISTA

Certo momento me perguntaram pq eu seria uam educadora.Minha resposta foi com muita certeza: Porque amo o ser humano e como dizia o mestre "PAULO FREIRE" quem não gosta de gente não pode ser um professor..

Pergunto: É POSSÍVEL QUE O GOVERNO DO PSDB NO PODER PAULISTA A MAIS DE 15 ANOS, POSSA GOSTAR DE GENTE? GENTE QUE LUTA PARA CRESCER E ENTENDER O PQ DAS DIFERENÇAS?

Certo dia em visita a um museu, observei um aluno da rede pública dizer ao amigo," eu não sabia que museu é gratruito"... (bom quase todos são srs...) na verdade suas palavras me fizerem refletir em várias coisas porém, alguns até hoje penso:
* É Muito estranho o nossa ESTADO falar tanto de qualidade, mudanças, etc, quando a própria elite discrimina a todos de uma unidade escolar, por exemplo: ENQUANTO UM PROFESSOR DA REDE PRIVADA FILHO TALVEZ DO SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO OU ATÉ MESMO NETO DO GOVERNADOR, GANHE CERCA DE R$ 5.000,00 ( CINCO MIL REAIS) MENSAIS, FORA BENEFÍCIOS COMO BOLSA INTEGRAL AOS FILHOS, ETC.

Certamente este educador pode realizar uma viajem cultural por ano, assinar revistas, comprar livros e até mesmo pagar um MESTRADO OU DOUTORADO.

Não entendo o porque o governo não convoca uma comissão de educadores da rede pública para contribuir na reformulação da educação do Estado de São Paulo. Precisamos de pessoas envolvidas com a causa e interessadas em ver o progresso dos alunos e da instituição pública como um todo. ´

é completamente desmotivador entrar em uma escola da rede ESTADUAL PAULISTA e ouvir professor, diretores, supervisores falarem: " Boba você em ficar preocupada, o governo só quer pintar tudo colorido, assim quem observar de fora irá pensar que a falha estará sempre aqui dentro e nunca na maõs deles.... e ai vai, o professor já entra na sala de aula desmotivado pq sabe que o próprio patrão só valoriza o que ele deseja ouvir.

É amigos é duro mas, não podemos desistir assim já dizia Paulo Freire, "educar tabém é um ato de amor e paciência sobre tudo..."

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

"AMOR AO PROXIMO... NATAL É TODO DIA!"

Infelizmente a discordia e a diferença de valores sempre existiu na face da TERRA, desde os tempos antigos ao mundo moderno!!

Fazer a diferença para mim é um fator importante. As diferenças sempre existiram " infelizmente". Não falo apenas das diferenças dos valores econômicos ou até mesmo dificuldade na vida pode conquistar a paz interior. Falo do amor ao proximo sem interesse de valores ou de gratidão. Não apenas, da ajuda com um prato de comida, falo da oração em pró do proximo, a maneira de agir perante um problema, a forma de conduzir a luz nos momentos de dor, o calor humano.

Amor ao proximo não resume apenas em dar um presente aos crianças abandonadas no Natal ou dar um agasalho no inverno aos moradores de rua...

Amor ao proximo é algo além disso, se trata de palavras ainda não traduzidas ao homem, mas, se trata de sentimento já sentido e praticado por muitos deste habitar...

Por esses e outros motivos que eu Milene humildemente comento, é claro que traduzir o que realmente é o amor ao proximo não saberei dizer, mas desejo:

" QUE O AMOR AO PROXIMO VENHA ANTES DOS INTERESSES PESSOAIS. E QUE AO SE A DAR UM ABRAÇO SAIBA QUE TALVÉS NÃO SERÁ RETRIBUIDO"!!


" Somos todos merecedores da LUZ DIVINA, porém nem todos conseguem ver está luz!!!"



Com Carinho, MILENE.

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

ARTE NOS CEMITÉRIOS

Como é citado no livro " Ensino de Arte" Luciana Mourão Arslan e Rosa Iavelberg, página 45:

" Alguns cemitérios, com obras de artistas nacionais e estrangeiros, podem ser considerados verdadeiros museus ao ar livre. Bruno Giorgi, Galileu Emendabili, Rodolfo Bernadelli, Victor Brecheret entre outros grande nomes produziram arte tumular no Brasil". A variedade de ornamentos fúnebres e o acervo estatuário convidam á reflexão sobre a função da arte e as transformações da artesania local e dos estilos arquitetÔnicos de cemitérios (Cymbalista,2001). Alguns cemitérios, como o da Consolação, na cidade de São Paulo, possuem guias especializados.

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Edital Arte e Patrimônio 2009

Pinacoteca do Estado de São Paulo e IPHAN lançam Edital Arte e Patrimônio 2009

Edital com recurso de R$1 milhão contemplará dez projetos que criem diálogo entre as artes visuais contemporâneas e o patrimônio artístico e histórico nacional. Na ocasião do lançamento, os artistas plásticos João Loureiro e Gilberto Mariotti falam de seus trabalhos e Anna Beatriz Ayroza Galvão, IPHAN, sobre Arte como Patrimônio, Patrimônio como arte.

Edital Arte Patrimônio:

A Pinacoteca do Estado de São Paulo e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), lançam dia 27 de junho, às 11h, a segunda edição do Edital Arte e Patrimônio, que contemplará dez projetos que estabeleçam diálogo entre as artes visuais contemporâneas e o patrimônio artístico e histórico nacional. O Edital integra o Programa Brasil Arte Contemporânea do Ministério da Cultura, e tem o patrocínio da Petrobras. Os recursos são de R$ 1 milhão no total, para um total de dez projetos que receberão até R$ 100 mil cada. Participaram da cerimônia, na Pinacoteca do Estado, o presidente do IPHAN, Luiz Fernando de Almeida, a Gerente de Patrocínios da Petrobras, Eliane Costa, o diretor da Pinacoteca do Estado, Marcelo Araújo, e o assessor da Secretaria Executiva do MinC, Afonso Luz. Na ocasião do lançamento, às 11 horas, também será realizada palestra sobre Arte como Patrimônio e Patrimônio como Arte, com a presença de Gilberto Mariotti, João Loureiro, artista em exposição no museu e Anna Beatriz Ayroza Galvão, do IPHAN, com mediação de Ivo Mesquita, curador chefe da Pinacoteca do Estado.
O presidente do IPHAN, Luiz Fernando de Almeida, disse que “uma política de patrimônio sem uma vertente que apóie o experimentalismo e a inovação é limitada, e esse Edital é a primeira iniciativa nesse sentido”. Para a gerente de patrocínios da Petrobras, “o objetivo do Edital Arte e Patrimônio, de realizar intervenções artísticas contemporâneas em patrimônios históricos brasileiros, ratifica as prioridades da política cultural da empresa, que são a valorização e a vitalização da memória brasileira, o incentivo à produção, à circulação de bens culturais, e a formação de platéia”. Ela observou que essas ações diferenciadas “trarão um público maior, que terá um novo olhar tanto para os acervos históricos quanto para a produção de arte contemporânea”.


INSCRIÇÕES:
As inscrições para o Edital Arte e Patrimônio ficarão abertas de 15 de maio a 10 de julho de 2009, mediante preenchimento de formulário específico na página: www.artepatrimonio.org.br, que estará disponível a partir de 15 de maio. Mais informações poderão ser obtidas pelo telefone 21 2524-1662, das 10h às 17h, de segunda a sexta-feira, ou pelo e-mail info@artepatrimonio.org.br.
Serão aceitas inscrições de propostas vindas de artistas, pensadores e outros profissionais brasileiros ou estrangeiros, amparados por pessoas jurídicas de natureza cultural sediadas no Brasil (autônomas ou vinculadas a instituições culturais tais como museus, centros culturais, institutos, associações de amigos, organizações não governamentais, universidades, prefeituras, galerias e espaços independentes).
Os projetos deverão ser realizados obrigatoriamente entre os meses de setembro de 2009 e fevereiro de 2010.
Uma comissão de especialistas nos dois campos – arte e patrimônio – irá avaliar as propostas, e o resultado será divulgado durante o mês de agosto, no site do Ministério da Cultura e no site do Edital [http://www.artepatrimonio.org.br]. Os nomes dos integrantes da comissão julgadora serão divulgados depois do término da seleção, juntamente com o comunicado aos projetos selecionados.
O Edital tem o objetivo de relacionar e valorizar dois universos de referências culturais: de um lado, trabalhos artísticos e processos estéticos atuais e, de outro, os acervos, as tradições, as culturas e os sítios que estabelecem a memória do País. As iniciativas financiadas devem visar à ampliação do acesso da população brasileira aos bens, objetos, sítios e narrativas culturais marcadas pela nossa história e nossas tradições, tanto quanto permitir ao amplo público o conhecimento das produções e manifestações artísticas mais recentes e dos conceitos atuais que desenham o campo da arte contemporânea. O resultado esperado é o de confrontar as mais diversas formas de arte: pintura, gravura, desenho, objeto, escultura, design, fotografia, instalação, intervenções, arquiteturas, interfaces com mídias eletrônicas e digitais, vídeo-instalações, websites, publicações, textos, conceitos, processos, escritas críticas, ações coletivas, fóruns de debate, residências artísticas, espaços independentes e o que mais acontecer.

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Semana de Museus da USP

O tema proposto para a VII Semana de Museus da USP - "O museu na cidade e a cidade no museu,"- está ligado à tendência, perceptível desde a década de 1990, de um expressivo adensamento da criação ou reformulação de museus em cidades de todo o mundo. Tornados ícones de intervenção urbana, vários deles foram considerados responsáveis pela reorientação funcional de áreas esvaziadas economicamente ou em degradação física.

Permanece como horizonte de reflexão o binômio museu-cidade em diferentes perspectivas de relacionamento, nas quais os próprios museus universitários podem atuar de maneira criativa e estimulante.

Tal abordagem dialoga com as especificidades de seu órgão promotor, o CPC-USP – que, não sendo um museu, tem como uma de suas metas fomentar o debate amplo e qualificado sobre a preservação do patrimônio cultural, além da preservação dos bens culturais da USP – a grande maioria dos quais localizada em áreas diversas da cidade de São Paulo.



Atenção

A VII Semana dos Museus da USP realiza chamada para o envio de trabalhos para comunicações durante a programação do evento. O prazo para o envio dos resumos expandidos foi prorrogado até o dia 27 de fevereiro de 2009.



Maiores informações no site do evento www.usp.br/prc/viisemana